Colunistas -

Viva O Fluminense! Fora A Canalha! (06/05/2018)

Vamos separar as coisas: uma é o clube, sua administração, que nos mata de vergonha e de raiva. Outra é o futebol, que não nos enche de orgulho, mas nos permite torcer e vibrar. É o Fluminense, porra!

Bela vitória fora de casa, contra um time que deverá ser rebaixado, o Vitória. Mas que, pra nós, foi muito importante, porque demarca território: se os salários forem pagos, teremos esperanças. Nosso time é muito melhor do que o deles, individualmente.

Mas temos problemas gravíssimos: Nosso técnico sabota o próprio time. Jogar com três zagueiros contra o Vitória, sendo que dois desses zagueiros são Frazan e Renato Chaves, isso é jogar contra, é desmoralizar a camisa, a instituição. Não é possível, não dá pra torcer, pra acreditar, é querer nos fazer de palhaços.

Vá à merda, Abelão! Frazan e Renato Chaves? É não respeitar a nossa torcida! Não acredita em vitórias? Sacuda a preguiça!

Um jogo fácil, esse contra o Vitória. Se tivéssemos jogado pra ganhar, em um 4-3-3, sei lá, sem medo deles... Agora não importa mais. Ganhamos, foi bonito, torço pra chegarmos logo aos 47 pontos redentores. Mas é duro aturar técnico que trabalha contra o próprio time.

Nem consigo acompanhar o time tranquilo, torcendo, vibrando. Tenho medo do rebaixamento, tenho medo do Abad, do Abel, do inexistente dentista, daquilo que se tornou o Fluminense. Temo pelos salários atrasados já em dois meses – atenção: em maio, completam-se dois meses, não apenas um de atraso.

Tenho repetido aqui, também no blog da Flusócio, em qualquer lugar onde consigo escrever: o Fluminense não pagou março, nem abril. São dois meses de atraso salarial. O rendimento do time vai cair, porque ninguém trabalha de graça.

Um fantasma do passado volta a nos atormentar, um Dead Walking, o tal de Humberto Palma, uma bosta caminhante contratada pelo Horcades pra fazer o que ele não sabia: administrar o clube.

Ninguém prestava atenção nele porque o Flu estava na final da Libertadores, em 2008.

Mas esse merda, essa bosta incompetente, o tal do Palma, foi para a Justiça pedir sei lá o quê, não sei exatamente, porque não existe jornalismo esportivo no país. Somos obrigados a ouvir e ler versões, apenas. E o Palma de merda conseguiu bloquear judicialmente contas do Fluminense.

Ele e outros parasitas.

Outros bundões conseguiram a mesma coisa. E tivemos que aturar Pinóquio Siemsen, que mentiu, omitiu-se, abandonou o clube, foi o inferno.

Para substituí-lo, temos o omisso, incapaz e abúlico Abad. Resta torcer pela força da camisa e pelo Abelão, que pisa na bola, mas tem a confiança dos jogadores.

Valei-nos, Nelson Rodrigues...

-


 
Desculpe, não há artigos no momento.
  


Copyright (c) 1998-2018 Sempre Flu - Todos os direitos reservados