Colunistas -

Não Merecemos Ganhar Nada. (29/03/2018)

Nenhum time que tem Renato Chaves em seu elenco pode ser campeão de nada, nem tem o direito de continuar na Primeira Divisão. Seguramente, é o pior jogador que já vi com a nossa camisa, e isso é fatal em uma zaga que nada tem de brilhante.

Se esse energúmeno continuar sendo escalado, o rebaixamento é certo. E não sei o que dá na cabeça do Abel, que desmonta o time no meio do jogo, insiste em maluquices, como se não bastasse escalar o jumento do Renato Chaves.

Tirar Marcos Júnior, tudo bem. Parecia cansado e apanhou à vontade, diante dos olhos do ladrão que a nossa diretoria permite que seja escalado contra nós. Mas tirar o Carequinha para pôr o Marlon, outro incapaz, é para duvidar da sanidade do nosso treinador.

Por que não pôs logo o Pablo Dyego? Estava satisfeito com o empate? Claro que isso levou à derrota, porque o time se acoelhou, desistiu do jogo, recuou, parou e entregou o jogo ao Vasco.

Derrota na conta do Abel, pelas burradas. Pela escalação do Renato Chaves. E que diabos acontece com o Júlio César, que depois de uma partida excelente contra o Botafogo, falha de forma lamentável em dois gols?

O gol do brilhante Paulinho era defensável, um chute de fora da área no canto em que ele estava. Fez golpe de vista, ficou olhando. No terceiro gol, o da virada, ficou plantado como um jacarandá dentro do gol, em vez de sair e abafar a jogada. E, bola chutada, atirou-se para trás, um erro comum em goleiros ruins.

Quase não vibrei com a Taça Rio, porque sabia que era uma alegria efêmera. Talvez a única do ano.

Não venceríamos o Botafogo em uma segunda partida, o time deles é melhor do que o nosso.

Enfim, acabaram com o Fluminense. Os canalhas conseguiram.

Uma boa pergunta que li hoje de um tricolor e que faz todo sentido: o que faz um sujeito que não é milionário assumir a presidência de um clube falido?

É uma coisa que só dá aborrecimentos, sabendo-se que não tem um tico de competência, de energia, de criatividade? O que há por trás disso?

E por que não desiste, não faz uma composição em torno de algum nome que tenha condições?

Agora vamos esperar os idos de abril, com a chegada da tal bomba de 56 milhões de reais, dívida criada pelo brilhante Diogo Bueno, uma espécie de Renato Chaves das finanças. Não acerta umazinha sequer.

Se o time com os salários em dia é essa lástima, o que esperar quando os salários começarem a atrasar para valer? Ou será que alguém acha mesmo que serão mantidos em dia? Quero ver se março vai pingar nas contas até o dia 10 de abril...

A Lei Pelé, na versão que está em vigor, prevê que os dirigentes de clubes de futebol paguem com o seu patrimônio as cagadas que fazem durante o mandato. Não estaria na hora de acionar o mecanismo contra Pinóquio Siemsem?

E este presidente atual, que certamente vai completar a obra do antecessor?

O que se pode fazer para mudar essa realidade? Esperar a próxima eleição certamente vai ser esperar pelo desastre, será tarde demais.

Esses patifes estão matando de verdade o Fluminense.

-


 
Desculpe, não há artigos no momento.
  


Copyright (c) 1998-2018 Sempre Flu - Todos os direitos reservados